quarta-feira, 27 de junho de 2012

Cinomose, uma doença Letal

Cadela atendida na Doutor de Bicho Veterinário com suspeita de Cinomose. Reparem as contrações involuntárias musculares= MIOCLONIA

A CINOMOSE
A cinomose é uma doença altamente contagiosa provocada pelo Vírus da Cinomose Canina (VCC). Ela afeta a todos os cães e é raro que haja algum que não tenha sido exposto ao vírus (por isso a importância da vacinação anual), exceto no caso de cães que vivem isolados. Junto com ela, geralmente aparecem infecções oportunistas : conjuntivite, bronco-pneumonia,encefalite, infecção de pele, entre outras mais. A Cinomose é uma doença multissistêmica (pode afetar todos os sistemas do corpo animal).
A TRANSMISSÃO
A transmissão ocorre, em geral, através do contato com secreções do nariz e boca do animal. Isso pode se dar através de um espirro do animal doente, espalhando a secreção ao redor e contaminando os cães que estejam por perto. Tem pouca resistência em nível ambiental, ou seja, fora do organismo do seu hospedeiro, morre facilmente, o que ajuda no controle ambiental da disseminação da doença.
 As características climáticas do inverno favorecem a presença deste vírus no ambiente,por isso nosso cuidado deve ser redobrado nesta época.  Por esse motivo é aconselhável concluir todo o esquema de vacinação quando filhote e a vacinação anual quando adulto.
OS SINTOMAS
A descrição clássica em livros textos é de uma infecção viral aguda caracterizada por febre bifásica, secreções nasal e ocular, indisposição, anorexia, depressão, vômito, diarréia, desidratação, leucopenia (diminuição dos leucócitos totais), dificuldades respiratórias, hiperceratose do focinho e dos coxins plantares, mioclonia (contrações repentinas, incontroláveis e involuntárias de um músculoas ou grupo de músculos= video do blog) e sintomatologia neurológica.
 Tanto os animais tratados quanto os não tratados podem desenvolver sintomatologia nervosa. Essa fase nervosa da doença pode ser caracterizada por contrações musculares (mioclonia) e comportamento fora do normal. Esse "comportamento fora do normal",  pode  tornar o cão agressivo e não reconhecer o dono. Como avanço da lesão neurológica, o cão pode ter paralisia. A maioria dos animais também ficam com a pupila dilatada.
O TRATAMENTO
Não vamos relatar os protocolos de tratamento, mas sabemos do alto indíce de mortalidade da doença. Mas, muitas coisas novas temos, como a introdução da Vitamina A e do Ribavirin nos protocolos de tratamento.
A CONCLUSÃO
- É uma doença altamente letal.
- Somente a vacinação anual protege os cães
- Altamente contagiosa.
- Um simples exame de sangue, já nos ajuda muito.
- Muito perigosa no inverno.
.
Postar um comentário