terça-feira, 31 de julho de 2012

Classificação das Rações!!!!!!!!

Mesmo não havendo normas que determinem a classificação das rações, o mercado classifica as rações secas (grãos) em Super Premium, Premium e Standard. Existem ainda as de combate e manutenção, mas estás não vamos relatar.

Super Premium (Super Prêmio) – são rações balanceadas, produzidas com 100% de proteína animal, conservantes naturais, não contêm corantes e palatabilizantes (substâncias que deixam o alimento mais saboroso) e têm mais digestibilidade ( é o coeficiente de absorção de um nutriente, sendo em geral expresso como porcentagem do que foi retido em relação ao que foi ingerido, ou seja, quanto maior a digestibilidade, melhor é a ração) . Hoje as rações são divididas em seniores, adultos, filhotes e porte. Algumas empresas têm formulação especifica para raças e nível de atividade. São bem absorvidas e o volume de fezes produzido conseqüentemente é pequeno. São produtos com preços mais elevados.

Exemplo de Digestibilidade --> Uma ração Supre Premium tem mais de 95% de DIGESTIBILIDADE, ou seja, de cada 10 grãos que o cão ingere, 9 grãos são absorvidos e 1 é eliminado em forma de fezes. Na ração Super Premium,o cão come menos e defeca em menor quantidade.

Premium (Prêmio) – também possui um balanceamento ideal, porém utiliza uma maior quantidade de proteína vegetal, contém conservantes, corantes e palatabilizantes. A quantidade necessária para nutrir é maior e, por conseqüência, o tamanho e número das fezes também. Seu custo é menor que a Super Premium.

Standard – estas rações também são balanceadas, mas a qualidade da proteína usada é inferior. Possuem uma grande quantidade de palatabilizantes, corantes e conservantes. O animal tem que ingerir um volume grande para adquirir os nutrientes na quantidade necessária.
Existem as rações úmidas:
Rações úmidas – são as famosas latinhas e saches que nossos bichinhos adoram. Devem ser oferecidas de vez em quando, pois, por serem de consistência mole e bastante calórico, prejudicam a saúde bucal do animal, acelerando a formação de tártaro e cálculo dentário.

OUTRA CLASSIFICAÇÃO - MAIS TÉCNICA (Anfal Pet)

Existe a  Classificação da Anfal Pet (Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais de Estimação) classifica atualmente as rações em:

- Econômica (ou Básico)
Exigências para a Anfal Pet classificar uma ração como “Econômica”: análise química comprovando os níveis de ômega 3 e ômega 6 (se mencionados no pacote), comprovação da existência de nutrientes funcionais – como condroitina, por ex. (se mencionados no pacote) análises microbiológicas e Boas Práticas de Fabricação implementadas.

- Standard (ou Padrão)
Exigências para a Anfal Pet: além daquelas necessárias para as rações de nível “Econômico”, é necessária a comprovação dos teores de ácido linoléico.

- Premium (ou Prêmio)
Exigências para a Anfal Pet: além daquelas necessárias para as rações de nível “Standard”, comprovação da digestibilidade total (a “absorção” da ração pelo organismo do cão, por assim dizer) maior ou igual a 75%, digestibilidade da proteína bruta maior ou igual a 75%, digestibilidade do extrato etéreo (“gordura”, grosso modo) maior ou igual a 85%, digestibilidade dos extrativos não-nitrogenados (“carboidratos”) maior ou igual a 80%, valores de energia metabolizável obtidas in vivo e análise dos teores de vitaminas lipossolúveis (vitaminas A, D e E).

- Super Premium (ou Super Prêmio)
Exigências da Anfal: além daquelas necessárias para as rações de nível “Standard”, comprovação da digestibilidade total maior ou igual a 80%, digestibilidade da proteína bruta maior ou igual a 80%, digestibilidade do extrato etéreo maior ou igual a 90%, digestibilidade dos extrativos não-nitrogenados maior ou igual a 85%, valores de energia metabolizável obtidas in vivo e análise dos teores de vitaminas lipossolúveis (vitaminas A, D e E) e também as do complexo B, além da formulação (a lista de ingredientes) ser fixa, sem eventuais substitutos.





Postar um comentário